terça-feira, 30 de agosto de 2011

"De volta"

     Nunca antes aqui eu tinha falado de como e quando começou meu amor por essa banda.Pois bem!Em meados de 2003 eu estava no colégio com uma turma "nova".Por motivos que não cabem aqui(risos).Estava ainda no primeiro semestre do ano quando em meio à tantas novidades eu me aproximei de uma colega de turma que dentre algumas coisas incomum,eu e ela chamávamos atenção,porque tínhamos visual e hábitos diferentes dos demais.Numa das visitas que ela me fazia por conta dos trabalhos escolares nós costumávamos ouvir música,rock que eu ainda estava buscando identificação mais profunda com alguma das diversas bandas.Não que já não tivesse,mas como todos sabem a idade influencia muito nos gostos,e eu ainda não me focava em nada tão antigo.Foi daí então que ouvindo rádio,havia um hit que sempre tocava todos os dias em diversas programações e nos deixou curiosos em saber qual banda era,minha amiga perguntou se eu sabia o nome da banda,falei que não conhecia mais tinha ouvido ser EVANESCENCE.
          Naquele ano eu ainda não tinha,ou melhor não tínhamos contato com internet,computador,essas redes sociais que hoje em dia são uma febre e ninguém mais vive sem.Através de revistas e acompanhando tudo que saía nelas,eu fica por dentro do que estava acontecendo e passei à me dedicar em conhecer melhor a banda.O primeiro cd lançado mundialmente foi o Fallen.A identificação rolou de imediato e eu comecei a ouvir o cd várias vezes num mesmo dia.As letras,a melodia,a voz da Amy,o visual dela,como ela se apresentava,aquilo tudo me envolveu de uma forma muito grande da qual não podia mais ficar um dia se quer sem ouvir alguma música,assistir algum show no dvd ou até mesmo folhear minhas revistas imaginando cada momento das apresentações.Sempre me senti atraído por moda e todos sabem que música anda de mãos dadas com ela.Isso Amy é um ótimo exemplo,sempre alvo de críticas completamente preconceituosas e grosseiras,sempre surge um post em algum blog ou vídeo fazendo comparações e xingando-a de falsa e não gótica,oi?(risos).Precisa ser uma cabeça muito limitada para achar que qualquer pessoa na face da terra vai viver sob mandamentos,ensinamentos e trajes de algum grupo,tribo,religião ou qualquer outra coisa do tipo.Ninguém vive de preto,ou até sim porque não,mas nada tão pesado,arquitetado como se à cada hora você pessoa pública ou não fosse pisar num palco ou ser fotografado.
           E sim!Fãs e simpatizantes da banda sofrem preconceito por conta de ser um som até então indefinido,entre gótico,dark metal,new metal e outros milhares de subgêneros que à cada dia surge um pra deixar a gente sem um fio de cabelo de tanta dúvida em qual encaixar nas bandas.Os mais fanáticos do estilo rock,sempre batem de frente com o público que acompanha a carreira de Amy e sua troup.Dizem que é coisa de adolescente,música muito fraca,serve apenas para tocar em rádio,que a Amy é muito fantasiada,enfim,já ouvi de tudo.O que eu mais gosto na banda é essa veia dramática muito peculiar dela,letras sombrias,melodias tristes que se misturam com a alegria da Amy,sempre com um largo sorriso no rosto e pronta para experimentar seus figurinos e fantasias,transformando tudo em um grande cenário onde em nada tem à ver com simplesmente vestir um personagem e sim apenas fazer um trabalho como outro qualquer que agrada muitos e incomoda à alguns outros!E para a alegria dos fãs,eles estão de volta,mais irei falar sobre isso logo mais,não gosto de textos longos,cansa à quem ler.Até,honeys!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo ▲