quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Todos na luta contra à AIDS


DIA 1º de Dezembro é a data mundial do combate a AIDS.O que dá espaço para o mês inteiro ser tema de debates,feiras,palestras
enfim,toda uma mobilização em torno do assunto.
O que me deixou curioso em alguns programas em que esse tema foi abordado,

foi ver alguns soropositivos que déram seu depoimento falando em relação aos não soropositivos,pessoas que não tem o vírus no que se diz respeito a preconceito.
Eu acho que pessoas como eu no caso,que não fazem parte da estatística de pessoas portadoras do vírus,me sinto na obrigação de falar por todos que também não tem o vírus,de que uma vez estando diante desse problema,não podemos dizer que seja fácil lhe dar com ele,porque é uma questão de nos proteger sobre algo que é desconhecido desde então pra quem não está contaminado como também bom senso de saber que estar no cotidiano de uma pessoa que é soropositiva não deve ser nada fácil.São conflitos que vai desde as paranóias que deve bater em tudo que a pessoa manipula,onde ela come,higiene pessoal e etc.
Até a parte pior que não está nada longe da realidade,que é o modo como a pessoa contaminada lhe dá com esse tipo de problema,como, aceitação consigo ao saber que é portadora,vida sentimental,vida social.Tudo pássa pela cabeça dela,podendo essa mesma se revoltar com sua nova condição de vida querendo se vingar de um erro dela podendo passar pra alguém,que na cabeça dela isso funcionará como uma vingança para o que a vida lhe deu,vamos dizer assim,pondo em risco a vida das pessoas que convivem com ela.Portanto eu acho que 'preconceito'não seria bem a palavra adequada a todo tipo de reação que outras pessoas tem em relação aos portadores do vírus HIV.Sinto que quando isso é dito por algum,deve ser como um desabafo em momento de fragilidade que a pessoa fica porque sabe que na sua nova condição encontrará muitas barreiras em muitos aspectos,o que claro assusta e revolta também.Por isso saibamos que isso não está longe da nossa realidade tão pouco somos imúnes a essas doenças.Ela está aí para os que não se cuidam,é como minha mãe sempre diz usando de uma metáfora."O portador do vírus e a doença em sí são como um iceberg no meio do oceano à frente do seu caminho,a parte que voçê ver do lado de fora é o que voçê sabe que tem,que está alí diante de voçê,te dando a chance de pular o obstáculo,e o que está debaixo dágua é o que voçê não sabe porque não ver".
Então comece desde já a refletir sobre como voçê pode está longe de um problema grande na sua vida,se cuidando,se prevenindo,não só nos atos sexuais porque existem outras formas de contaminação,então muito cuidado,na hora de por exemplo fazer uma tatoo,ir a um salão fazer as unhas,compartilhar materiais de higiene pessoal e por aí vai.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo ▲